Adotar animais, como cães e gatos é uma atitude significativa, principalmente quando se leva em consideração o número expressivo de animais que são resgatados das ruas.

Naturalmente, os lares temporários tentam estabelecer boas condições para os animais, mas nada pode se comparar ao tipo de relação estabelecida em um lar.

Além disso, é interessante citar que para o processo, diversos locais contam com um cuidado a respeito do tipo de novo lar do animal, considerando aspectos como:

  • Histórico com animais;
  • Espaço disponível;
  • Condições para cuidado;
  • Tempo.

Por exemplo, para as pessoas que visam a  adoção de cães, é preciso considerar se elas já tiveram ou têm outros cachorros, os cuidados estabelecidos ou que pretendem estabelecer, as condições para levar ao veterinário, tempo disponível, entre outros aspectos.

Afinal, é indispensável que o animal seja bem tratado e não seja negligenciado.

É importante citar que cada lugar conta com procedimentos distintos, sendo assim, é preciso buscar informações para conhecer os processos e requisitos.

Por exemplo, em alguns locais, é preciso ter 21 anos, apresentar documentos como comprovante de residência, CPF e RG, além de assinar um termo de responsabilidade em que se comprometa a cuidar do animal.

Dicas para a adoção

Quando se adota é preciso avaliar se essa é realmente a alternativa a ser seguida, principalmente no que diz respeito ao fator financeiro e ao tempo disponível.

Muitas vezes as pessoas podem julgar como algo que requer baixo custo, porém, é preciso ter consciência de que animais precisam não somente ter suas necessidades básicas atendidas, como a alimentação, como também devem ser levados ao veterinário periodicamente.

Em relação ao tempo disponível, é preciso avaliar as reais condições de dar atenção ao animal, inclusive para limpar o local em que ficará, brincar, contribuir com uma rotina de exercícios, entre outros fatores. É algo que deve ser avaliado com qualquer tipo de animal.

Ainda mais, é preciso se perguntar se dispõe do espaço adequado para cuidar do pet, disposição e os cuidados necessários.

Naturalmente, caso adote um cachorro, a rotina, inclusive os cuidados, serão distintos de um gato e por isso é necessário avaliar o quadro com cautela e considerar todas as variáveis para fazer a escolha ideal.

Caso a pessoa tenha certeza que almeja adotar, mas ainda tenha dúvidas sobre os características que se encaixam no que pode ser oferecido pelo lar, tempo e condições que dispõe, há uma série de profissionais em Ongs que realizam o trabalho de direcionamento.

Ao adotar, é preciso ter consciência de que os primeiros dias podem ser desafiadores, tanto para o dono, quanto para o animal.

Afinal, é uma realidade distinta para ambos e neste cenário, é importante que a pessoa tenha consciência de que o animal possa estranhar, ficar assustado, agressivo ou chorar.

Algumas pessoas decidem devolver os animais rapidamente por achar que não houve adaptação, mas é preciso ter paciência e dar o tempo necessário para que o animal se sinta mais confortável.

Comumente o local da adoção dará indicações a respeito do animal, inclusive a respeito da fase de adaptação.

A importância da conscientização

Milhões de animais estão nas ruas e o quadro é preocupante. É muito comum encontrar em uma ong de animais um número expressivo de ocupantes, porém, a falta de conscientização a respeito dessa realidade ainda é um grande problema em diversas regiões.

Outro problema severo, é a preferência das pessoas por determinadas raças ou por filhotes, o que as afasta ainda mais da adoção.

Com o avanço das plataformas online, diversas ongs e simpatizantes atuam em prol da conscientização, além de apresentarem também catálogos com os animais prontos para serem adotados. Esses animais já são vacinados e castrados, esperando assim apenas um lar.

Muitas dessas plataformas apresentam a descrição completa dos animais, inclusive fotos, história, idade, sexo, características especiais, porte, entre outros fatores. A maior dificuldade é observada em animais da cor preta, mais velhos e/ou deficientes.

Para que a pessoa adote um animal, conforme pode ser notado, diferentes fatores estão envolvidos para o processo, mas estar aberto a esse tipo de ação é um dos principais requisitos.

Além disso, é algo que requer comprometimento e paciência, pois a devolução também acaba se tornando um grande problema nesse contexto.

Adote um amigo
Classificado como:        

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *