A saudade é um sentimento doloroso, principalmente quando envolve cães e gatos. Ao sair para viajar, muitas pessoas optam por deixar os animaizinhos em casa, sozinhos.

Para acabar com isso de uma vez por todas, separamos algumas dicas para transportar cães e gatos.

Planejamento de viagem

Como acontece em toda viagem, é importantíssimo ter planejamento, especialmente se os pets estiverem incluídos no plano.

No caso dos bichanos, se a viagem acontecer de carro, o ideal é separar uma gaiola para transporte de gatos, principalmente se o miau apresentar comportamento hiperativo.

Além disso, é de extrema importância verificar se o local de hospedagem aceita a estadia de bichinhos de estimação. Portanto, a primeira dica é manter a saúde do cachorro ou gato em dia.

Na maioria dos casos, os bichinhos devem ficar em um hotel específico para animais. O Hotel para cachorro em Moema, por exemplo, é uma mão na roda para quem está em viagem e não tem onde deixar o doguinho.

Antes de curtir as férias, o recomendado é se atentar às seguintes dicas:

  • Verificar a carteira de vacinação do animal;
  • Preparar um kit de primeiros socorros para animais;
  • Levar brinquedos de identificação do pet;
  • Não se esquecer da ração;
  • Levar coleira;
  • Não se esquecer do RG do animal.

De todo modo, se a viagem for muito longa e o animalzinho não parecer confortável (muito comum, no caso dos cachorros), na próxima, o ideal é pesquisar por um day care canino, onde o animal ficará em um SPA, relaxando enquanto o dono viaja.

Ao viajar de carro

Sair dirigindo por aí exige concentração, responsabilidade e controle, principalmente se houver um pet dentro do veículo. Por conta disso, antes de cair na estrada, o recomendado é:

  • Verificar que o animal passa bem no carro;
  • Não viajar com o cão/gato solto;
  • Utilizar o cinto de segurança especial;
  • Usar gaiola de transporte;
  • Parar algumas vezes durante a viagem;
  • Não deixar o pet sozinho no carro.

Muita gente costuma pesquisar por caixa para gatos preços, justamente por causa da instabilidade característica dos bichanos.

Ou seja, viajar sem uma dessas é impossível. Cabe destacar ainda que o recomendado é nunca, em hipótese alguma, deixar o cão ou gato sozinhos dentro do carro.

Além de ser uma prática desumana, o animal pode passar mal dentro em decorrência das altas temperaturas, principalmente em dias de sol. Se não houver espaço para o cão e o gato no veículo, o day care para cães e gatos pode ser uma mão na roda.

Em viagens de avião

Em viagens aéreas, os procedimentos variam de empresa para empresa. No entanto, em linhas gerais, o animal é transportado no mesmo compartimento das cargas, e nada é supervisionado.

Cães de pequeno porte podem ser levados em gaiolas no voo também, mas depende da reserva, que deve ser feita com antecedência. De todo modo, o recomendado é evitar viagens com grandes escalas.

Se a viagem for internacional, por exemplo, deixar o animal no pet care não é má ideia, uma vez que evita todo o estresse de um voo.

Viagens de ônibus

Para viajar com cachorro ou gato dentro de um ônibus, assim como o último exemplo, varia da empresa que oferece o serviço.

Portanto, o ideal é fazer um planejamento de pelo menos 15 dias, para saber se a empresa pode transportar pets sem nenhum problema.

Não vai levar o pet?

Muitas pessoas não ficam confortáveis ao levar o pet para a viagem. Neste caso, deixar o animalzinho com algum familiar ou amigo confiável pode ser a melhor escolha.

Dessa forma, receber notícias sobre como o animalzinho está e/ou o que está fazendo fica muito mais fácil. Mas, uma coisa é fato: nunca deixar o cão ou gato sozinho em casa. Além de ser um ato perigoso para o animal, a casa pode ficar destruída após o retorno da viagem.

Portanto, a melhor dica é procurar por um hotel ou creche para cães e gatos. Se o dono preferir, qualquer alternativa dada ao longo deste artigo também serve. O importante é não deixar o animal sozinho e sem supervisão.

Para escolher o local ideal para deixar o cachorro ou o gato, o recomendado é visitar a empresa que oferece os cuidados e analisar como o procedimento é aplicado.

Comparecer em vários lugares também é uma boa ideia, pois ajuda a comparar o funcionamento e as práticas adotadas pelas empresas que oferecem cuidados aos animais.

Com isso, será possível viajar com a consciência limpa, sabendo que o animalzinho estará 24h a salvo.

Dicas para transportar cães e gatos
Classificado como:                        

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *